JOSÉ JOAQUIM PALMA BORRALHO

Celebra-se este ano o 125º aniversário do nascimento de José Joaquim Palma Borralho, sendo possível disfrutar de visitas guiadas ao eco Palacete.


J.J. Palma Borralho foi um benemérito para a Vila de Cuba, tendo sido homenageado no dia 2 de Maio de 2009, com a atribuição do seu nome a uma rua de Cuba.

  

Originário de Cuba, nascido em 14 de Maio de 1895 e falecido em 27 de Março de 1968, com 72 anos, tendo vivido no Palacete Borralho.

RESPONSABILIDADE SOCIAL

- Ajudava as antigas escolas primárias (1ºciclo) com material escolar, alimentos e na compra de tecidos para as batas dos alunos, assim como vestuário e calçado para alunos com maiores dificuldades económicas.


Também contribuía com alimentos para o fornecimento das refeições da cantina escolar.


Os tempos eram outros, as dificuldades muitas e contam os mais velhos que muitas vezes iam à "Fábrica"- Moagem Palbor para pedirem ajuda para alimentarem os filhos pequenos ou outras necessidades. 


Juntamente com alguns familiares, montou e apetrechou a maternidade do antigo hospital que existiu em Cuba, assim como ajudou a Santa Casa da Misericórdia de Cuba, da qual foi provedor.


Os valores continuam hoje, tendo a Família um forte sentido de Responsabilidade Social, apoiando várias Entidades e iniciativas.

EMPREENDEDORISMO

- Industria: Gestão da Moagem J. J. Palma Borralho para a produção de farinha em Cuba. Posteriormente passou a ser denominada Moagem Palbor.


- Agricultura: Cerca de 17 herdades no Alentejo, com uma área superior a 3.000 hectares.

-Electricidade: Contribuiu de forma decisiva para que Cuba desde 1918 tenha sido uma das primeiras a ter iluminação pública eléctrica.


Para se poder apreciar o quanto Cuba era especial, 10 anos depois, apenas 28% das sedes de Concelho a nível nacional tinham iluminação pública eléctrica.


A energia era produzida pela Moagem Palbor (antes JJ Palma Borralho), sendo utilizada durante o dia para o funcionamento das máquinas da Moagem e durante a noite fornecer electricidade à Vila de Cuba.


120 anos depois, a Família uniu-se e foi capaz de:

- Concluir a requalificação do Palacete onde viveu e

- Voltar a produzir energia, a partir de fontes renováveis (fotovoltaico).

POLÍTICA

Exerceu o cargo de Presidente da Câmara Municipal de Cuba, entre 25 de Agosto de 1932 e 12 de Setembro de 1936.


Na altura, “vogal da Comissão Administrativa da Câmara Municipal do Concelho de Cuba, sendo nomeado por alvará do Governo Civil, de 25 de Agosto de 1932, o cargo de Administrador do mesmo  Concelho de Cuba”.


Onde hoje é o Jardim junto às piscinas, foi no seu tempo o espaço ajardinado, beneficiando de um bonito e artístico coreto onde regularmente actuava a Banda Filarmónica de Cuba. Esse coreto foi destruído, sendo anos mais tarde construído o actual coreto em outro local. 

 

©2020 por Palacete PBR. 
145 Anos de Empreendedorismo e Responsabilidade Social